Financiamento de obra: quais as formas de fazer isso?

O financiamento de obra é uma forma de fazer com que a construção de seu imóvel não seja prejudicada por imprevistos.

Essa também é a saída que muitas pessoas querem para tirar os planos do papel e fazer a reforma que tanto desejam ou construir sua casa mais rápido.

E para responder suas dúvidas, no post de hoje falaremos sobre como fazer financiamento de obra e qual a melhor opção. Então, acompanhe!

financiamento de obra construção civil

O que é um financiamento de obra?

O financiamento de obra é direcionado para quem:

  • Quer começar um imóvel do zero em terreno próprio;
  • Terminar uma construção que já está sendo feita;
  • Aumentar e reformar a sua casa.

O valor pode ser usado na compra de materiais e pagamento de mão de obra.

Para isso, o cliente pede à instituição bancária ou fintech um valor para fazer a obra.

Depois de fazer uma simulação o financiamento pode ser solicitado. Após aceitação, o cliente recebe o dinheiro depois dos engenheiros confirmarem o bom andamento da obra.

E, assim, vai pagando para o banco em parcelas, por um prazo determinado em contrato.

financiamento de obra homem e mulher conversando com varios papeis na mesa

Para que serve um financiamento de obra?

O financiamento de obra é para criar novos projetos no setor da construção civil. Ele surgiu da necessidade de ter caixa suficiente para que a obra flua sem problemas financeiros. 

Em alguns casos você até tem um valor em caixa para a obra, porém pode não ser suficiente para outras etapas do projeto.

Então, por isso você pode contratar financiamentos próprios para:

  • Máquinas e equipamentos;
  • Materiais de construção;
  • Veículos;
  • Infraestrutura;
  • Mão de obra;
  • Terreno.
financiamento de obra homem empilhando moedas

Como fazer um financiamento de obra?

É importante falar que esse é um tipo de empréstimo e, assim como todos os outros, têm prazos de pagamento e taxas de juros. Por isso, a solicitação do financiamento de obra é indicada em casos de urgência.

Existem, basicamente, duas maneiras de fazer financiamento de obra, através de bancos tradicionais ou fintechs.

Então, veja abaixo quais as peculiaridades de cada uma delas.

Bancos tradicionais

Os bancos tradicionais funciona igual a um empréstimo pessoal ou até mesmo parecido com um cartão de crédito. Isso vai depender do tipo de crédito que você quer e da financeira que escolher.

Para conseguir um empréstimo para construção, seja ele pessoa física ou jurídica, no caso das construtoras, será necessário passar por diversas etapas. Então, veja abaixo:

  • Análise de crédito: para saber se você tem o “nome limpo”, quanto recebe por mês e se terá condições de pagar o valor devido;
  • Proposta da financeira: informando as taxas de juros e o valor máximo que você poderá ter como crédito;
  • Assinatura do contrato: após escolher o melhor financiamento de obra, é preciso assinar um contrato para ter acesso ao valor disponível.

Family and friends

Essa é uma opção para quem não tem capital próprio, mas tem oportunidade de usufruir dos recursos da família. O “Family and friends” é o termo usado para essas situações em que o financiamento é entre pessoas próximas.

Essa modalidade é mais comum entre construtoras de menor porte e que são mais familiares. Normalmente, os acordos são formais, com contrato referente à execução da obra, sua viabilidade, o planejamento, entre outros pontos relevantes para levantar o investimento.

Fintechs

No Brasil, o acesso ao crédito financeiro nunca foi tarefa fácil. Há muitas burocracias, juros altos, taxas elevadas, documentos e garantias absurdas exigidas ao construtor, que acaba engessando o início das obras.

Na busca por um caminho diferenciado e sem muitas burocracias, o mundo digital, tem disponibilizado ao mercado, as fintechs.

Elas são tecnologias de serviços financeiros para aceleração de crédito, seja para médias e pequenas empresas ou pessoas físicas.

As fintechs trabalham, basicamente, para melhorar os serviços do sistema financeiro. No que diz respeito à captação de crédito, elas têm muitas vantagens em relação aos bancos tradicionais: são muito mais ágeis em suas operações, mais tecnológicas e tem uma comunicação mais amigável com o cliente. 

Podemos dizer que as fintechs de crédito atuam para auxiliar empresas do setor da construção civil a captar recursos para fazer suas obras.

financiamento de obra homem de oculos olhando papelada

O que analisar ao fazer um financiamento de obra?

Para construir um imóvel você precisa de dinheiro para comprar o terreno, pagar a mão de obra e comprar os materiais.

Hoje em dia já é possível usar uma linha de crédito para financiar construção, mão de obra e materiais. Sendo que, dependendo da necessidade, esse financiamento pode ser moldado.

Quando você opta por um financiamento de obra, é deve observar tudo o que está incluso no seu valor, bem como as condições contratuais. Apenas assim, será possível comparar as ofertas e optar por aquela que mais se enquadra ao seu perfil.

As principais análises recomendadas são do Custo Efetivo Total, da taxa de juros e das condições contratuais. Outros pontos importantes são:

  • Percentual máximo financiável;
  • Prazo de pagamento;
  • Prazo de construção;
  • Permissão ou não do uso do FGTS;
  • Plano de reajuste;
  • Condições de rescisão e repasse.

Custo Efetivo Total (CET)

As propostas para financiamento de obra costumam apresentar vários índices e opções. Mas é preciso entender e analisar cada um deles. 

Aconselhamos que você fique de olho no Custo Efetivo Total (CET), pois esse dado considera o valor de todas as taxas e despesas incidentes na operação de crédito. Isso quer dizer, representa o valor total que você irá ter pago no final do financiamento.

Esse cálculo considera o valor principal, juros, impostos, seguro, tarifas, entre outras taxas. O CET é apresentado como uma taxa de juros anual.

Dessa forma, é possível comparar as linhas de crédito com número de parcelas diferentes. 

Taxas de juros

Assim como todos os tipos de linha de crédito, é importante estudar as taxas de juros de um financiamento de obra. Como esse valor muda de acordo com a instituição, é essencial fazer simulações de crédito.

Assim, além de ter uma ideia clara sobre as taxas aplicadas nesse tipo de financiamento, você tem a chance de se planejar financeiramente.

Condições contratuais

Cada instituição bancária ou fintech têm condições contratuais específicas, que podem ser parecidas em muitos aspectos.

Contudo, algumas cláusulas podem não ser vantajosas para o seu negócio. Daí a importância de ler atentamente todo o contrato antes de assiná-lo.

Então, um contrato de financiamento de obra deve conter:

  • A descrição dos recursos para a construção do imóvel;
  • Valores da operação;
  • Prazos;
  • Sistema de amortização;
  • Taxa de juros;
  • Encargos financeiros mensais e outros dados importantes.
financiamento de obra duas mãos segurando um prototipo de casa

Vantagens do financiamento de obras por meio de Fintechs

Como falamos, as fintechs de crédito são usadas para empréstimos on-line para empresas.

Porém, elas também ajudam o consumidor a ter um produto e atendimento especializado.

Por isso dizemos que são inúmeras as vantagens do financiamento de obras por meio de fintechs.

Então, confira abaixo quais são elas!

Desburocratização

Não é de hoje que conhecemos toda a burocracia envolvida em procedimentos relacionados com a oferta de serviços financeiros por meio de instituições bancárias.

Isso, desde a necessidade de ir até uma agência, ler e assinar uma extensa papelada, aguardar um comunicado e a aprovação, entre outras necessidades.

Tecnologia

O uso de tecnologias, é uma das vantagens das fintechs, na hora de fazer um financiamento de obra, que mais chamam a atenção do público. A maiorias das operações é feita pela internet.

Praticidade

Sabemos que as instituições financeiras são líderes de reclamações, seja pelo atendimento precário ou a demora. Nas fintechs isso não existe, pois você consegue fazer os processos com rapidez por meio dos aplicativos mobile.

Além da rapidez, os clientes conseguem controlar diretamente a sua conta, já que todos os dados da empresa estarão on-line, disponíveis para que sejam feitas checagens no dia a dia.

Baixas taxas de juros

As fintechs de crédito costumam ter taxas de juros mais baratas do que o oferecido por bancos tradicionais devido a dois grandes diferenciais. 

O primeiro é a falta de um local físico, diferente dos bancos de varejo, as fintechs não têm agências bancárias e normalmente atuam apenas com um único escritório sede, o que barateia os seus custos.

Já o segundo fator é o uso da tecnologia para oferecer uma taxa de juros personalizada de acordo com o risco da análise de crédito de cada cliente.

Assim, as empresas que tem um bom faturamento, patrimônio líquido positivo e que tem condições de dar garantias na operação, conseguem um empréstimo com juros mais baixos.

Atendimento personalizado

As fintechs são especializadas em no máximo dois ou três tipos de serviços.

Então, é por isso que elas ter um atendimento personalizado, dedicando-se melhor às pequenas particularidades que os caracterizam.

Já as instituições financeiras tradicionais, sempre caracterizaram-se por oferecer praticamente todos os principais serviços financeiros.

Então, o resultado disso são dificuldades de administrá-los, de oferecer um serviço com qualidade e de gestão.

financiamento de obra homem e mulher segurando uma mini casa

Por que fazer um financiamento de obra pela Vangardi?

Com muita experiência em avaliação de empresas, negócios e empreendimentos, a Investor apostou em uma modalidade de investimento moderna, criando uma nova empresa de investimento coletivo, a Vangardi

Crescendo e ganhando importância no mercado em espaço curto de tempo, a Vangardi foi conquistando seu espaço.

Com isso, os idealizadores resolveram torná-la uma empresa independente para ampliar sua atuação e conquistar ainda mais seu objetivo: democratizar, para todo o Brasil, o acesso a investimentos na economia real.

Hoje, a equipe da Vangardi cresceu e hoje é uma fintech focada em melhorar o financiamento do mercado imobiliário. Ou seja, trazendo investidores de todo o país para estar na vanguarda de uma inovadora maneira de investir.

Se você representa uma construtora e está quer alavancar seu negócio, esta pode ser uma chance de alcançar milhares de investidores de todo o país para ajudar seu empreendimento.

Então, nossa equipe faz uma análise e seleciona as empresas que tem maior confiança aos nossos investidores.

financiamento de obra pessoa segurando peças de madeira que simulam mini casas e apartamentos

Conclusão

Então, depois de ler esse texto, financiar obras parece algo muito mais fácil, não é mesmo?

Existem varias formas de financiamento para construção civil no mercado. O construtor, que quer o crédito, deve observar as exigências dos bancos em cada caso ou ainda optar pelas fintechs.

É importante falar que parcelas menores podem esconder juros abusivos, assim como juros atraentes podem estar ligados a condições de pagamento ruins.

Para que a tomada de crédito não seja prejudique o negócio, é essencial avaliar esses fatores.

Por outro lado, ter crédito através de uma fintech pode ser muito mais vantajoso.

Isso, devido a rapidez com que ele é avaliado, além da cobrança menor de juros. 

Ou seja, se você deseja fazer um financiamento de obra, é essencial que busque todos os meios possíveis para escolher aquele que mais se adequa ao seu perfil.

Além disso, é importante avaliar aquele que faça o melhor atendimento. Isso você encontra na Vangardi.

Esperamos que esse post tenha sido claro sobre o financiamento de obra. Para ficar por dentro de todos os detalhes da construção civil, continue nos acompanhando. 

Rolar para o topo
Share via
Copy link
Powered by Social Snap