Investimento coletivo: 5 motivos para investir na Vangardi no cenário econômico atual

“Tudo muda o tempo todo no mundo”, mas o seu dinheiro não deve ficar solto, “como uma onda no mar”. É preciso saber das melhores formas de valorizá-lo em meio às transformações constantes da economia, sendo o investimento coletivo uma das apostas mais interessantes da atualidade.

Se você é um grande investidor, já sabe que precisa diversificar e jogar conforme as – novas – regras do jogo. Por outro lado, caso você esteja começando a refletir sobre formas de investir, é realmente essencial entender o que está acontecendo em cada cenário econômico, analisá-lo e, então, agir para obter os melhores resultados.

E é possível arriscar, de maneira responsável, em suas aplicações. O Brasil – com a Vangardi, por exemplo –, tem mostrado que está acompanhando diferentes modalidades de investimento que já são fortes há anos na Europa e nos Estados Unidos.

Investimentos no cenário econômico atual

Sabemos que, é essencial manter ativos não correlacionados para que, em cenários diversos, você possa manter um retorno consistente ou uma certa proteção das oscilações de mercado.

Vamos juntos entender alguns pontos!

Selic a 2%a.a

No início de dezembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a taxa básica de juros da economia brasileira, com o patamar de 4,5% ao ano. Já em 2020, essa taxa alcançou seu menor patamar histórico, em 2%a.a!

E, por mais que a economia possa estar dando sinais de que vai melhorar, o contexto está incerto.

E eu com isso?

A Selic é a principal referência das taxas de juros. Então, se você faz investimentos tradicionais, como na poupança, você sabe que a redução dela vai impactar diretamente nos seus rendimentos – 1,40% ao ano, mais precisamente. O que já não era muito, ficou ainda menor.

E, conforme o cálculo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a previsão é de que a inflação para 2021 seja em torno de 3,75%.

Em outras palavras, a rentabilidade da poupança está perdendo para a inflação. Você continua com a impressão de estar ganhando com sua aplicação, mas não exatamente.

Incertezas na Bolsa de Valores

Em 2020 estamos vendo, como reflexo dos efeitos do Coronavírus na economia e do contexto político-econômico, bolsas de todo o mundo despencando. No Brasil, não foi diferente.

Começamos com uma queda de mais de 10% do Ibovespa, no dia 09/03/20 e, desde então, o cenário tem sido incerto e extremamente volátil. Considerando apenas este ano, tivemos uma volatilidade de 57,3% do IBOV.

Isso nos lembra que é essencial manter ativos não correlacionados para que, em cenários diversos como este, seja possível manter um retorno consistente ou uma certa proteção das oscilações de mercado.

E agora?

A primeira coisa que você deve fazer neste minuto é manter a calma. De nada vai adiantar arrancar os cabelos e sair trocando tudo que tem na poupança por qualquer oportunidade que surgir pela frente.

Agora é a hora para você avaliar suas possibilidades e, com base no seu perfil como investidor, tomar decisões com relação ao seu dinheiro.

Não existe jeito certo, mas a única coisa errada aqui é ficar parado. Essas são algumas opções de investimento, entre renda fixa e variável:

  • Certificados de Depósito Bancário (CDB);
  • Letra de Crédito Imobiliário ou do Agronegócio (LCI e LCA);
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários);
  • Fundos imobiliários;
  • Investimento coletivo, que vamos detalhar agora!

O que é investimento coletivo?                  

Para relembrar, investimento coletivo é uma modalidade de financiamento coletivo de valorização do seu dinheiro. O que acontece é a união de pessoas para investir em um determinados projetos.

É uma forma de democratizar o acesso a investimentos que valorizaram a economia real. Ou seja, o mercado imobiliário, empresas de infraestrutura, construções, startups, entre outros empreendimentos que geram algum retorno para o país.

E, para saber por que incluir na sua vida a modalidade do investimento coletivo, seguem cinco motivos.

5 motivos para fazer investimento coletivo na Vangardi

À medida que vamos conseguindo acumular um capital, nossos olhos vão enchendo de esperança, não é mesmo? Algumas pessoas de perfil conservador até consideram que um “rendimentozinho” é melhor que nada.

Porém, com base no cenário econômico atual que acabamos de mostrar, para quem quer mais que um “zinho”, é essencial repensar essa linha do conservadorismo.

Isso não necessariamente significa volatilidade. Tem jeito de fazer isso sem extremos. Veja agora por quê!



Alta rentabilidade com investimentos coletivos

1. Rentabilidade muito acima da média

Bom, baixa – ou praticamente nenhuma – rentabilidade sem estar sujeito a volatilidade foi um dos argumentos com relação ao atual cenário econômico.

Naturalmente, o primeiro motivo para você fazer investimento coletivo é justamente a alta rentabilidade.

Se por um lado a rentabilidade da poupança é de 1,57% ao ano, na Vangardi o retorno fica em torno de 11% a 15% ao ano, pré- fixado!

Nessa modalidade, o investidor tem chances de lucros maiores, uma vez que os empreendimentos que receberam o investimento têm perfis promissores de desenvolvimento.

Para isso, é feita uma análise minuciosa de cada projeto e, somente assim, são abertas as oportunidades para captação.

São possibilidades lucrativas justamente por movimentarem a sociedade, gerando emprego e infraestrutura para uma região, por exemplo.

2. Investir na economia real

Quando um investidor opta por investimento coletivo, os ganhos não são apenas individuais. Como já abordado no texto, o cenário é de apoio direto a projetos na economia real.

Esse tipo de investimento favorece a própria sociedade, uma vez que disponibiliza recursos para o desenvolvimento de diversos empreendimentos essenciais. Em outras palavras, há mais oportunidades de trabalho e dinheiro circulando na economia.

3. Estar alinhado a uma tendência

O fato de o Brasil estar cada vez mais aderindo às oportunidades de financiamento coletivo para investimentos significa um alinhamento total com as práticas financeiras do exterior. 

Foram países como Reino Unido e Estados Unidos que saíram à frente, sendo os britânicos pioneiros no investimento coletivo. Em 2012, os americanos regularizaram a modalidade.

Nesse ponto, os brasileiros acabam se beneficiando pelo know-how adquirido mundo afora. O país fica aliado a essa tendência, e empresas como a Vangardi oferecem aos investidores segurança e rentabilidade.

4. Diversificar a carteira

Engana-se muito quem acha que devemos apostar todas as fichas em um só lugar. Quando o assunto é investimento, uma das palavras mais importantes é “diversificação”, isto é, encontrar modalidades diferentes para aplicar ampliar as chances de melhores resultados.

Para isso, tenha em mente alguns objetivos para você guardar dinheiro, por exemplo:

  • Reserva de emergência;
  • Viagem;
  • Comprar carro;
  • Comprar imóvel;
  • Aposentadoria;
  • Estudo.

Depois que você refletir sobre isso, defina quais são as possibilidades de aplicação de cada montante. Você pode ser mais conservador em uma delas, mas também pode arriscar em outras.

No caso do investimento coletivo, com a Vangardi você tem justamente essa possibilidade de diversificar seus investimentos, considerando que será capaz de começar com R$ 1.000,00.

Isso significa que você terá a chance de ampliar sua carteira em várias empresas e projetos diferentes, reduzindo os riscos e aumentando os ganhos.

5. Aproveitar a retomada da construção civil

Um dos principais setores em que se pode investir com o investimento coletivo é o mercado imobiliário.

As construtores utilizam desta moderna forma de financiamento para auxiliar no desenvolvimento de seus empreendimentos.

Se antes o cenário não estava favorável, agora é hora de retomada da construção civil. Como a economia é cíclica, as previsões são de alta para o setor, considerando crescimento de 2% no PIB do 2º trimestre, em comparação com o período de 2018.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse mercado apresentou o primeiro resultado positivo após uma série de baixas. Além disso, já é possível falar em grande avanço das contratações para a construção civil, um sinal forte de crescimento para o futuro.

E claro, a modalidade tem trazido diversas vantagens para as empresas emissoras! Entenda algumas aqui.

Como começar a investir Como as captações são periódicas e costumam encerrar em poucas horas, é essencial se cadastar para ser notificado e não perder nenhuma oportunidade de investimento!

Para começar agora a aumentar suas chances de valorizar seu dinheiro, cadastre-se abaixo!

Rolar para o topo